quinta-feira, 2 de abril de 2009

Poesia nunca é demais


ao lado da cama
sapatos em cadarços
amarram histórias,
e não sei se calço
ou descalço de vez
esses tantos vultos