quinta-feira, 21 de maio de 2009

SOBRE DAR AS MÃOS E SORRIR



- Quer ajuda com a bolsa?
- Quero.
- Volta a dançar, sua bolsa tá em segurança.
- Vim pra dançar, mas perdi a vontade.
- Então fica aqui e conversa comigo.
- O som tá alto, não dá pra gente conversar.
- Bem, dançar eu não posso. O que vamos fazer?
- Não sei. Não sei nem o que vim fazer aqui.
- Me conhecer?
- Isso! Vim te conhecer.


E sorri, dessa vez com a alma inteira. E você segurou minha mão. A luz apagou mesmo ou foi só impressão?