quarta-feira, 18 de março de 2009

Sem palavras

Num outro post, falei que venho de uma família de escritores. Na verdade, são escritores amadores, não tem nenhum profissional. Mas isso não tira o mérito de ninguém,né?
No post falei somente de minha Avó e de minha Tia Marina, mas há inúmeros outros, incluindo o Tio Val, irmão da minha avó.
Abaixo transcrevo um poeminha recente dele, de 04/03, dia do aniversário da Vovó Cininha:

Cininha, você não sabe
O quanto eu gosto de você
Estou de férias no sítio
Mas vim aqui pra te ver

Trago minhas mãos vazias
Pois não encontrei pra comprar
As rosas que desejava
Trazer para ofertá-la

Mas trago os braços abertos
Para abraçá-la, querida,
Você é peça importante
Na estrada da minha vida.


Norival Rubem de Oliveira
Paraty, 4/3/2009