segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

EU E OS OUTROS

O fabuloso blog MULHERÃO publicou um texto meu, aquele com o bilhete do ex (eita bilhetinho pra fazer sucesso!).
Várias leitoras fizeram elogios e comentários. Algumas falaram do quanto gostariam de receber um bilhete igual, outras disseram que já até receberam elogios de seus parceiros mas acham que não é verdade. Eu também achei que foi um exagero tudo o que ele falou. Ah,mulheres...
Lendo tudo o que as meninas escreveram, duas coisas me chamaram a atenção: a primeira foi ver como todas nós temos os mesmos dilemas, as mesmas dúvidas ("eu sou bonita?","o que você vê em mim?","você me ama mesmo eu sendo gorda?"). Mulher é, definitivamente, tudo igual.
A outra foi perceber a necessidade de ter um olhar aprovador do outro.
Por que a gente é assim?Por que eu preciso tanto da aprovação do outro pra me gostar? De onde vem essa necessidade absurda de ser aceita (principalmente esteticamente) por alguém para, só então, eu me gostar? Que carência é essa que se faz maior do que eu mesma?
Racionalmente tenho mil argumentos para eu gostar de mim antes de qualquer outra pessoa, mas por que é tão difícil colocar isso em prática?
Alguma coisa está muito errada quando preciso ouvir de alguém que sou bonita. Quem, mais do que eu, sabe o quanto já venci obstáculos, já fiz coisas consideradas impossíveis? Por mais que divida com meus amigos as minhas vitórias, só eu sei quantos leões precisei matar para estar aqui, viva e feliz.
Quantas armadilhas eu teria evitado se prestasse mais atenção em mim.Quantas gargalhadas sonoras eu teria dado se não me importasse tanto com o que pensam de mim.
Foi bom enxergar isso. Agora vem o próximo passo: escrever eu mesma uma carta de amor a mim.