segunda-feira, 6 de julho de 2009

QUALQUER MANEIRA DE APRECIAR ARTE VALE A PENA

A cada edição da FLIP a gente percebe que o objetivo não é só divulgar Literatura e sim todo tipo de arte (viva!).
Um exemplo disso foi o concerto que fez parte da Programação FLIP- CASA DA CULTURA, com o quinteto de sopros Kaleido, que se apresentou na Igreja da Matriz.

Adorei a proposta: tocaram as músicas ouvidas pelo homenageado Manuel Bandeira.

No repertório havia, entre outros, músicas de Pixinguinha, Ari Barroso, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Ari Barroso.