terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Esta, sim, sou eu

Hoje eu mandei uma pessoa à merda. Foi bom. Adoro isso. Fazia tempo que eu não tinha essa reação e, pensando bem, já estava parecendo uma bobona. Andava muito tolerante, muito compreensiva.
Mas hoje, não: hoje mandei uma pessoa à merda. Dei risada enquanto ouvia seus argumentos e até ouvi que continuo imatura. Mas não dava pra responder porque a melhor resposta eu já dera: mandei à merda.
Mandei e mandaria de novo mil vezes.
Eu até contaria toda a situação aqui, mas já não me lembro muito bem. E certamente ela não é mais importante do que o fato em si. O que me fez bem foi ter reagido a uma grosseria e não ter ficado calada. Esse lance de maturidade andava me fazendo uma mal terrível.