quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Quando o resto não vale a pena

Hoje eu não precisava de muita coisa. Eu só queria um "oi", um "vai ficar tudo bem, você vai ver" ou uma dessas frases que a gente precisa quando o coração está tristinho.
Hoje eu não precisava de muita coisa. Era bem pouco o que eu precisava hoje.
Hoje eu precisava só de um abraço, daqueles que falam tudo-nada e que confortam a gente por muitas horas e nos dão certeza de que vale a pena todo o resto.
Hoje eu precisava de tão pouco.
Hoje eu não ganhei porque eu não pedi: queria que fosse espontaneo. Abraço pedido não faz o mesmo efeito.
Hoje eu não pedi o tão pouco de que eu preciso de vez em quando.
E todo o resto não vale a pena.