domingo, 16 de maio de 2010

O cara que conheceu outro cara.

Luluzinha que é Luluzinha não espera se encontrar para contar os "causos" e aqui está um belo exemplo. Minha amiga mandou um e-mail contando uma história (hilária) e que segue aqui na íntegra:

"Meninas,
lembram-se daquele cara que conheci pela internet? Aquele famoso que conheceu outro cara no metrô, deu pra ele e depois ainda disse que a culpa era minha?
Só pra recaptular: ele me ligou de madrugada, querendo ir lá pra casa e eu nem me dei o trabalho de responder: desliguei o celular. No dia seguinte ele me contou o que aconteceu: foi a uma festa com o tal cara que havia conhecido, o cara deu a maior cantada nele e tal. Ele, para "fugir" me ligou querendo dormir lá em casa (Freud explica). Aí depois se achou no direito de falar um monte e que se eu o tivesse deixado dormir comigo ele não teria feito sexo com outro homem.
Não sou de ouvir esporro de ninguém, mas tava tão engraçado que o deixei falar. Gente, só de lembrar da cara de otário dele falando isso eu começo a rir.
Como o mundo é uma quitinete, ontem entrei no elevador daqui do prédio e dei de cara com o cidadão. Acompanhado. De um homem, claro.
Sabe quando você fica aqueles 3 segundos pensando "conheço essa pessoa. De onde mesmo?" e até esboça um sorriso? Bem, foi isso que rolou. Eu dei uma olhada pra figura e quase falei "Oi". Estávamos assim: eu , o acompanhante e ele. O acompanhante com a maior pinta de tricha, sabe? Tava ao meu lado e falando que ficou revoltado com fulano e blablablá... um sotaquezinho gay que só vendo. Ou melhor, ouvindo.
E eu olhando pro chão, rindo pra dentro... morrendo de vontade de dar uma gargalhada. O cara tava num tom meio azulado de tanta vergonha, me olhava meio de lado assim, sabe? Comédia total. A sorte dele é que ele parou no 20o. andar, e eu continuei pro 25o. Vocês imaginam subir 20 andares nessa situação? Riso preso é uma merda, dá uma parada horrível, nunca mais prendo riso.
Ufa! Acabei de dar uma gargalhada que durou 43 minutos e agora que contei pra vocês me sinto bem melhor.
Beijos"

O único comentário possível foi feito por uma outra Luluzinha:
"Amiga, agradece ao bofe do metrô. E que bom que você não deu pra ele.
Ah! Tá vendo? Não foi só uma "fase", como ele disse na época: já passou tempo suficiente pra esse cara deixar a boiolagem de lado, se não deixou é porque gostou do esporte"

Ministério da Saúde adverte: prender riso faz mal à saúde... Rir com as amigas é o que há de melhor.