domingo, 29 de maio de 2011

AO CAZÉ. 20 ANOS DE SAUDADES

Há exatos 20 anos, um cara "alegre e extrovertido" se foi. Eu e meus amigos de Paraty fomos marcados, cada um a seu modo, por esta tragédia.
É bem provável que muitos nem se lembrem desta data, mas o que realmente importa é que suas piadas, seu sorriso cativante e suas histórias engraçadas ainda estão vivas em nossos corações. Mesmo que de vez em quando bata uma saudade danada...
E na falta de palavras mais adequadas, recorro à música da Legião Urbana. Afinal, a Legião compôs todas as trilhas sonoras daquela turma de jovens, felizes, imortais. Até que bebida, direção e uma sucessão de erros se encontraram e levaram o Cazé embora da gente.




É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais

Quando eu lhe dizia
Me apaixono todo dia
É sempre a pessoa errada
Você sorriu e disse
Eu gosto de você também
Só que você foi embora...
Cedo demais!

Eu continuo aqui
Meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você
Em dias assim
Dia de chuva
Dia de sol
E o que sinto não sei dizer...

Vai com os anjos
Vai em paz
Era assim todo dia de tarde
A descoberta da amizade
Até a próxima vez...

É tão estranho
Os bons morrem antes
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais...

Eu aprendi a ter
Tudo o que sempre quis
Só não aprendi a perder
E eu que tive um começo feliz
Do resto não sei dizer

Lembro das tardes que passamos juntos
Não é sempre mais eu sei
Que você está bem agora
Só que neste mundo
O verão acabou
Cedo demais

- Legião Urbana