quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A VOCÊ QUE FOI EMBORA

Por tudo o que vivemos, por tudo o que sonhamos viver, por tudo o que poderíamos viver. É por isso a lágrima que cai.