domingo, 31 de maio de 2009

VONTADE

3a-feira é o prazo pra decidir se corto ou não. Fica aqui a proposta de uma enquete: deixo como está ou radicalizo?




Estou com uma vontade imensa de voltar a usar cabelo curto, bem curto. Mas, como boa toda representante do sexo feminino, estou numa dúúúúúvida... vou pensar no assunto no final de semana.



MAIS SOBRE RECADINHOS

No post que falei sobre como eu A-D-O-R-O receber recadinhos dos leitores, deixei de falar de várias pessoas. Algumas são amigas, que leem o blog e eu nem sei (viu? mais um motivo para eu pedir: FAÇAM UMA BLOGUEIRA CARENTE FELIZ: COMENTEM!). Tem a Paulinha, minha agente de viagens predileta: não importa em qual empresa eu trabalhe, dou um jeito de trabalhar com ela. outro dia ela falou por MSN "Já tô até vendo: daqui a pouco você vai ser Editora Chefe de uma revista bem famosa". Viram como ela gosta de mim? Exageros à parte, achei um elogio e tanto ela falar isso baseado no que lê por aqui.

Também não falei do meu fotógrafo predileto, o Alexandre Camerini , de quem roubo umas fotinhos de vez em quando pra ilustrar alguma poesia ou simplesmente dar uma enfeitada no blog. Sem contar que ele foi um dos maiores incentivadores quando comecei a escrever aqui. Ele elogiava os textos, indicava para amigas e dizia: você escreve o que a mulherada gosta e precisa ler. A visão masculina é super importante nesse meu exercício aqui e por isso me amarro quando ele fala sobre algum post.

Tem a Lílian, a Flávia e a Bárbara, que também aparecem por aqui na surdina. Preciso falar algo sobre vocês, minhas amadas?

Ah! E tem o Dudu... Falei que estava chateada com ele. Mas não tô mais, não, viu? Você é muito fofo pra ficar de mal por muito tempo.

Vai faltar muita gente, mas são esses que mais falam "gostei de tal post" ou "nada a ver você falar sobre aquilo". Enfim, são esses que se manifestam, ao vivo ou on line.

Adoraria falar sobre os responsáveis por mais de 1.500 acessos num mês, mas vocês ficam aí, escondidinhos... Mesmo assim são super bem-vindos.

SOBRE BOLOS E "POR QUÊS?"

Não tenho nada pra falar hoje. Bem, nada agradável. Mas dizem que escrever é uma forma de não enlouquecer.

Peraí, será que disseram isso mesmo ou sou eu eu que já tô em vias de ficar louca e inventei isso? Sei lá, mas já que tenho um espaço pra falar minhas asneiras, vou usá-lo para desabafar.

Final de semana passada tomei um toco de um recém ficante. Deve ser mais um que aderiu ao movimento "Vamos enlouquecer/ sacanear a Aline", pois depois de tudo combinado, simplesmente não me ligou. Isso aí: tomei um toco. Caralho! É praticamente fim de carreira tomar um toco de um cara que disse que se amarraou em em me conhecer, né? Gente... devo estar um bagulho mesmo.

Durante a semana, confesso que infringi uma das normas do "manual" e mandei algumas mensagens via SMS pra ele. Ah, sei lá, não levo nada a sério essas "normas de conduta". Qual o problema eu dizer que ele foi a surpresa boa do meu final de semana? Afinal, foi mesmo. Aí ele me ligou algumas vezes falando pra gente se ver no sábado. Sábado me ligou e eu falei que ia pra Lapa. Ele também tava indo pra lá, aí falou : nao sei exatamente pra qual lugar, mas te ligo, de repente a gente se encontra. Tava amarradona em vê-lo. Inclusive falei pra ele. Ok, vai ter um monte de gente dizendo "mas homem não pode saber que a gente tá a fim de vê-lo porque aí perde o interesse". Mas eu não sei fazer joguinhos e me comportar como se não estivesse nem aí. Po! Beijei o cara. Não saio por aí beijando por beijar. Pra mim é tão óbvio: beijei o cidadão e isso quer dizer que gostei do papo dele. E é natural querer vê-lo de novo.
E esse foi meu problema: saí para vê-lo, e fiquei esperando o cara ligar. Checava o celular a cada 3 min. Até que à 1 e meia da manhã cansei da brincadeira e fui pra casa.

Maior papelão: dor de cotovelo em pleno sábado à noite, rodeada de cara gatinho... Quase 4 da manhã, qdo ja tinha xingado ele pra cacete, apagado os números de telefone dele do meu celular e todas essas medidas que a gente sempre toma quando tá puta com um cara, triiiiiiiii! Toca o celular. Não acreditei quando o ser (doidão) falou: po! até que enfim consigo falar com você, tô te ligando a noite toda.

Caraca, que ódio! Respondi: impossível, o celular tava ligado. E dá licença que eu tô dormindo. Dessa vez eu falei mentira: não tava dormindo, não. Tava é me sentindo um lixo pelo pouco caso dele comigo.

Sou do tipo que prefere ouvir algo bem desagradável a ficar tentando descobrir mil defeitos em mil. Defeitos esses que foram cruciais para fazer com que um cara não me ligue. Mandei outra mensagem de SMS: se a gente não se falar, vou acabar desfazendo a boa impressão que tive de você quando nos conhecemos. Me ligou e perguntou se eu tava brava com ele. Falei que no dia fiquei puta da vida, mas já nem me lembrava mais, nem dele e nem do bolo (ai que mentira!). Aí ele disse "que bom, pensei q você não ia mais querer me ver". Olha que ordinário! Sou volúvel mas não a ponto de perder a vontadona que eu tava... mas respondi "qualquer hora a gente se esbarra na Lapa". O cara deve ter feito uma cara de espanto porque ficou mudo e perguntou: como assim? Falei: ué, você me dá um bolo daquele e acha que vou aceitar outro convite seu?". Nem sei como falei isso, deve ter soado falso à beça. E pior: rolou o maior medo de ele nunca mais me chamar pra nada mesmo. Aí, ficou puxando uns assuntos, só pra não desligar, sabe? Me enchi e falei "Darling, vou tomar banho pra dormir. Qualquer hora a gente se encontra pela Lapa".

Gente, por que homem faz essas porras, hein? Po! se não tava a fim de me encontrar de novo, por que disse q queria me ver? O cara caiu no meu conceito. Mas conceito é uma coisa racional, e eu não costumo dar muita atenção à razão. Continuei com vontade de vê-lo. Mesmo sabendo que o certo era transferi-lo para a lista dos que já foram, já passaram.

Como dias antes eu havia conhecido o amigo de uma amiga, com quem fui ao cinema num dia e jantar no outro, pensei que de repente ele era menos doido e menos infantil. Tive uma boa impressão dele e realmente achei que não tinha muito jeito de ser canalha.

Há! Que belo engano!

Aliás, que grande merda de coincidência (o que só faz aumentar minha paranoia em achar que existe sim um movimento "Vamos enlouquecer/ sacanear a Aline". O enredo foi praticamente igual: telefonemas durante a semana, palavras super gentis e convite para sair. Num dia tivemos um desencontro, mas marcamos um cineminha para este final de semana. Filme escolhido, faltou só confirmarmos qual a sessão.

E aí entrou em cena a parte que é de foder com a cabeça de qualquer pessoa: o cidadão não me ligou. Aliás, para ser mais específica, sequer se deu ao trabalho de atender meu telefonema.

Fiquei puta, xinguei, mas acima de tudo me fiz a clássica pergunta: por quê?

Sim, porque mais do que querer matar o cidadão, eu queria entender o motivo disso. Qual o problema em falar "Aline, hoje não vai dar de novo." ou "Preferia ficar em casa, estou meio cansado". Sabe essas "mentirinhas brancas" que a gente usa para dar uma desculpa que não vá magoar a outra pessoa?

É bem mais elegante usar dessas mentirinhas brancas do que simplesmente ignorar que a outra pessoa pode ter desmarcado outro programa (que não precisa dizer que é com outro cara, com amigas. Sabe como é: sábado à noite, a Lapa fervendo, dia de esquecer dieta e tomar umas e outras. Enfim, dia de ser feliz.), ou ignorar que a pessoa (lembrem-se de que se trata de uma mulher) pode ter ido ao salão, fazer as unhas, dar um jeito na depilação, e todos esses preparativos que um sábado merece).

Por esses motivos todos, a pergunta "por quê?" não sai da minha cabeça. Por que homem faz isso?
A resposta do cidadão sobre não ter me ligado? Aquela tão velha quanto andar pra frente: saí de casa e esqueci o celular. Bem, não merece nem comentários. Na verdade, senti, sim, vontade de tecer vários comentários, mas falar o que sobre uma desculpa tão sem criatividade? Melhor deixar pra lá.
PS: Obviamente a foto que ilustra este post é de um bolo delicioso. Foi só pra constrastar com o referido no texto.

sábado, 30 de maio de 2009

SOBRE COMIDINHAS E TAIS.

Gente, agora que já tenho fogão, estou a procura de receitinhas gostosas (e fáceis, né? Não sou muito íntima da cozinha) e encontrei um blog de dar água na boca. É o blog da Ciça, uma cheff de primeira e muito, mas muito simpática, uma fofa, enfim. Ou seja: é a cara do nosso cantinho, né?

Então fica a dica. E assim que eu souber em qual restaurante ela está, aviso aqui.


PS: Ela dá aulas de culinária. Hummm, acho que será minha próxima aventura.






sexta-feira, 29 de maio de 2009

SHOW DE ABERTURA DA FLIP: ADRIANA CALCANHOTO



A Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) começa dia 1o. de Julho com show da Adriana Calcanhoto. Ela também é escritora, será que ninguém pensou em colocá-la em uma mesa?


Bem, a programação já está fechada (e pode ser conferida no site http://www.flip.org.br/) e a venda de ingressos começa 2a-feira próxima. E eu vou comprar para algumas palestras (abaixo). Só espero que dê também para ver a entrevista com o Cony na Flipinha, que é a versão para a criançada (e que vale ser conferida pelos adultos também!).

Sem contar a programação da Off Flip, que é sempre super interessante. Como dá pra perceber, tem programa para todos os gostos. Se você já acha Paraty linda, imagine esta cidade respirando literatura e outros tipos de arte...


EU NÃO VOU PERDER AS SEGUINTES MESAS:

SEXTA-FEIRA:
15h - Mesa 8 - Sentidos da transgressão Edna O’Brien em conversa com Liz Calder No início dos anos 1960, a irlandesa Edna O’Brien teve exemplares de seu livro Country girls queimados pela comunidade religiosa local, incapaz de aceitar que a vida sexual das personagens fosse descrita com tanta crueza. Desde então, compôs uma obra densa e multifacetada, marcada pelo confronto com o conservadorismo da Igreja Católica, pela luta em favor da autonomia feminina no meio artístico e pela análise da obra de um de seus mentores literários, James Joyce.

17h - Mesa 9 - O eu profundo e outros eus Mario Bellatin e Cristovão Tezza Professor de uma escola de escritores no México, Mario Bellatin admite tudo – menos que o candidato a ficcionista inspire-se na própria vida para criar sua história. Um dos mais premiados autores brasileiros dos últimos anos, Cristovão Tezza fez exatamente isso em O filho eterno,e ninguém ousará dizer que não foi bem-sucedido. Qual, enfim, o papel da experiência pessoal na literatura? Eis o mote para a discussão entre os dois autores. Mediação: Joca Reiners Terron

19h - Mesa 10 - Sequências brasileiras - Chico Buarque e Milton Hatoum : Em Leite derramado (você já leu? é muito bom!!!!!) , Chico Buarque criou um narrador que personifica a desfaçatez da classe dominante brasileira. Em suas reminiscências delirantes, ecoam lembranças de família e uma visão ácida sobre a formação do país. Na obra de Milton Hatoum, reminiscência e memória familiar são igualmente uma pedra angular – mas que enquadram o país sob as lentes da presença árabe na Amazônia. O Brasil na visão desses dois grandes prosadores é o tema da mesa que eles compartilham em Paraty. Mediação: Samuel Titan Jr.


SÁBADO
19h - Mesa 15 - Escrever é preciso António Lobo Antunes em conversa com Humberto Werneck O português António Lobo Antunes (postei um poema dele recentemente aqui) é autor de mais de vinte romances, que em conjunto o situam entre os maiores estilistas da língua. Apesar do idioma comum a Portugal e Brasil, o autor não vem ao país desde 1983 e já declarou que não incluía o Brasil entre suas prioridades – preferia deixá-lo para o antípoda José Saramago. Este evento em Paraty vem corrigir a lacuna. Polemista contumaz e avesso a aparições públicas, Lobo Antunes conversa sobre essa e outras dimensões de sua trajetória.


DOMINGO
16h15 - Mesa 18 - Antologia pessoal Edson Nery da Fonseca e Zuenir Ventura A memória afetiva é o mote desta mesa que encerra a homenagem a Manuel Bandeira. Amigo e correspondente do poeta, o professor Edson Nery da Fonseca relembra os anos de convivência no Rio e em Pernambuco. Ex-aluno de Bandeira, Zuenir remonta aos tempos de aprendizado com o mestre. Na mediação, o jornalista Humberto Werneck, biógrafo de Jaime Ovalle e bandeiriano de primeira linha. Mediação: Humberto Werneck

quinta-feira, 28 de maio de 2009

SOBRE RECADINHOS E OUTRAS COISAS TAMBÉM

Estou super em falta com algumas pessoas que comentam aqui no blog. Por mim, eu responderia na hora, mas nem sempre dá tempo. E também porque às vezes eu queria falar tanto, que não teria espaço.
Um "problema" eu tenho como resolver: espaço eu tenho o do blog. O tempo é que é mais complicado. Já falei que nem sempre meu chefe faz o favor de viajar? Pois é, ele insiste em trabalhar o dia todo, todos os dias... nada a ver,né? E quando chego em casa, até ligo o laptop, mas tem hora que dá preguiça de pensar.
Ju e Lisa, concordo que ser Princesa deve ser um saco. Viram Shrek Terceiro? Sem contar que levo muito a sério aquela frase GOOD GIRLS GO TO HEAVEN, BAD GIRLS GO TO EVERYWHERE. E foda-se,né? Menina,de Princesa eu não tenho nada. Oba!
Ah! E não precisam se desculpar por rir de uma louca que levantou da cama mais de meia-noite pra escrever sobre uma doideira que aconteceu há dias. Pode rir à vontade. Eu também tenho muito medo de cair nessa neurose de tentar ser normal. Porque eu sei que isso leva a um tipo de loucura pouco confiável, pouco produtiva.
Ju, exerço meu lado "ovelha negra" fazendo tratamento pra depressão. Contraditório,né? Mas é que isso assusta as pessoas. A galera sempre arregala os olhos quando falo na maior naturalidade"Tem água aí? É pra tomar meu antidepressivo, já tava esquecendo...". Acho engraçada a reação de quem ouve porque geralmente as pessoas têm vergonha de falar sobre essas "fraquezas". Existe muito preconceito e pouca informação sobre depressão. Tem gente que acha que é uma simples tristeza. Não é, é muito mais. Tem outros que pensam que é frescura. Po! Quem dera...
Mas preconceito e falta de informação sempre vai existir, não é Dudu? Você não comenta mas sei que tem acompanhado o blog. Eu ainda tô de mal com você, mesmo assim dou risada das coisas bobas que você fala.
Ontem eu ia fazer a receita da sopa que a Lisa mandou, mas esqueci de uma coisa básica: comprar os ingredientes. São as agruras de morar sozinha: ou você faz ou você faz. Não tem ninguém pra fazer por você. Em compensação, só assisto ao canal que eu quero, ando pelada pela casa e mudo a decoração quando bem entender.
A Andrea também me mandou uma receita que me fez engordar 500 gramas só de olhar. Dane-se: vou fazer no final de semana.
Tô com saudade da Mônica, que tá viajando e não tem comentado nada por aqui. Sabe uma outra coisa que me deu vontade de anunciar aqui? Que eu adoro o blog da Marília? Não! isso todo mundo sabe... Que tenho um monte de novidade pra contar pra outra Aline? Tenho mesmo. Mas não era isso. Que a Bela é uma fofa e quando eu for à Brasília, a gente vai sair juntas? É verdade, mas não era isso...
Eu queria, de verdade, que todo mundo que lê o blog, mesmo de vez em quando, desse um "oi" pra mim. É que eu vejo o contador de visitas lá aumentando e fico numa curiosidade danada. Sei que tem minha amiga amada, a Sabrina, mas ela nunca deixou um recadinho sequer...
Olha, não precisa elogiar nenhum post, não. É só falar "oi, Aline, sua carente de carteirinha, de vez em quando eu venho por aqui". Simples, não? Pensa que vai ser uma boa ação: você vai fazer uma blogueira carente e curiosa feliz.

Beijo pra todos, anônimos ou não.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

HOME SWEET HOME

Nos últimos dias, minha casa ganhou presentinhos mais do que merecidos:
* 1 Cooktop (o friozinho vem chegando e eu adoro sopa. Aceito sugestão de receitas!);
* 1 pufe (que serve de apoio pro laptop e também pra esticar as pernocas);
* 1 avental e 1 luva;
* 1 arranjo de flores (que eu mesma montei)


sexta-feira, 22 de maio de 2009

MAIS UM SELINHO



A querida Lisa me deu outro selinho. Tri-legal essa guria!

É o prêmio Lemniscata da blogueira Luzcia.
O premiado deve expor o prêmio em seu blog e atribuí-lo a outros 8 blogs que consideres merecedores. Além disso, deverá responder à seguinte pergunta: O que significa para si, ser um Homo Sapiens?

Vamos lá à minha definição:

Homo sapiens ( "homem sábio" em Latim) é aquele que aprende, por curiosidade ou necessidade, a desenvolver suas habilidades natas, tais como expressar-se (através da escrita, da fala ou da arte). Minha visão poética do Homo Sapiens também me faz defini-lo (a todos nós) como aquele que aprende com as experiências e com isso amplia o horizonte a sua volta. Talvez na esperança de termos um mundo mais aconchegante.


O Prêmio vai para:
1. HOJE VOU ASSIM OFF;










quinta-feira, 21 de maio de 2009

FELIZ, SÓ ISSO

Sabe aquela música do Tom Jobim que fala assim "Esse samba é só porque Rio eu gosto de você"? Pois é, este post é só porque eu estou feliz. Por um motivo meio bobo, danei a ficar feliz e estou assim há alguns dias.
Esse post é só porque eu estou feliz.

Não fui promovida, não paguei a conta do telefone em dia, não ganhei flores, não emagreci, vou ter de adiar a viagem à Europa no meio do ano. Mas estou feliz.

Aí você colaborou e me ligou. Nem me importei se foi na hora da novela. Aposto que você ouviu a voz mais feliz do mundo. Eu já falei, né? Eu estou feliz.

Este post não é pra nada além disso: dizer que estou feliz. Sem explicações, por favor, é só felicidade, daquelas que parecem raio de sol no fim do dia que foi nublado.
Choveu um pouquinho mas aconteceu de eu estar feliz.

SOBRE DAR AS MÃOS E SORRIR



- Quer ajuda com a bolsa?
- Quero.
- Volta a dançar, sua bolsa tá em segurança.
- Vim pra dançar, mas perdi a vontade.
- Então fica aqui e conversa comigo.
- O som tá alto, não dá pra gente conversar.
- Bem, dançar eu não posso. O que vamos fazer?
- Não sei. Não sei nem o que vim fazer aqui.
- Me conhecer?
- Isso! Vim te conhecer.


E sorri, dessa vez com a alma inteira. E você segurou minha mão. A luz apagou mesmo ou foi só impressão?

terça-feira, 19 de maio de 2009

E A LUTA CONTINUA - PARTE 2

Atendendo a pedidos, vou voltar ao assunto da minha amiga. Aquela que é brasileira e não desiste nunca e sabe que um dia há de encontrar um cara legal e que goste dela.
De preferência antes do dia 12 de junho, afinal ela adora ganhar presente de Dia dos Namorados. E quem não gosta,né?
Ela me mandou um e-mail e vou transcrever alguns trechos aqui. E claro que vou dar meus pitacos. O blog é meu, né? Eu falo o que eu quero.


"Semana passada saí pra jantar com aquele rapaz do qual te falei. Enquanto me arrumava, pensei "vai acontecer um dos 2 extremos: ou vou achar o cara mala ou, ao contrário, ele vai ser uma excelente surpresa. Felizmente a 2a. opção venceu.
Acho que nesta minha passagem pela Terra nunca tinha saído com um cara tão gentil sem ser chato."
Alguém aí pode me dizer por que a gente tem essa mania de achar que os caras gentis são chatos? Entendo perfeitamente que minha amiga quer dizer, pois sou mestre em tirar essas conclusões.
"O cara é inteligente, conversa bem e não é esnobe."
Peraí! Inteligente, papo gostoso e não é esnobe? Mulher de sorte minha amiga, hein? Vou perguntar se ele tem um irmão.
"Amiga, ele me pareceu ser do tipo de cara pra casar. Em uma de nossas conversas, me disse que se espantou com a quantidade de mulher "fácil" que conheceu depois que se separou. Na hora lembrei de você e o interrompi: o que você considera 'mulher fácil?'. Sim, porque eu estava ainda no couvert e seria um martírio passar o resto da noite jantando com um cara machista, do tipo que acha que a mulher é muito fácil porque convida o cara para um drink no final do expediente. Ele até que se saiu bem com a definição (não vou lembrar agora, né? Falamos muita coisa, mas pode ter certeza de que não foi nenhuma daquelas frases machistas que a gente odeia). Deu alguns exemplos de atitudes de 'mulher fácil': mulher que sai uma noite e manda uma mensagem no dia seguinte dizendo que está apaixonada".
Isso não é coisa de mulher fácil, é coisa de mulher carente.
Fiquei meio sem jeito de falar que tinha sido casada (foi tão pouco tempo e eu sempre acho que isso irá depor contra mim) e também não achei o jeito certo de dizer que acabei de sair de um relacionamento que mexeu muito comigo. Ainda bem que ele não perguntou. E se vier a perguntar, espero que ele não ligue pra isso. Pelo que ele falou, procura uma namorada e não mil ficantes. O cara é boa pinta e isso não seria difícil pra ele. Será que dessa vez eu desencalho?
Confesso que tenho a leve impressão de que ele me acha moderninha demais. Mas foda-se, não vou dar uma de caretinha só pra agradar o cara,né? Nunca fiz isso."
Por favor, continue sem fazer, porque isso é o auge da degradação: a mulher querer se moldar ao que o cara gosta só pra agradá-lo. Isso é medieval, mas tão comum...
Olha, ele me perguntou algumas coisas que eu não soube responder. Será que me achou uma idiota por não saber, por exemplo, o que procuro num relacionamento? Você sabe que nunca parei pra pensar nisso. Sou movida a paixão e paixão não deixa a gente pensar, fazer planos. E também tem outra coisa: da vez que fiz plano, montei apartamento, programei Lua de Mel, usei até aliança e como é que acabou a história? Num lindo par de chifres. Lindo é o cacete: foi horrível. Então, a verdade é que eu não procuro nada específico, não tenho nada em mente, tipo 'quero conhecer uma pessoa e daqui uns meses me casar com ela para termos uma família'. Ele insistiu : mas então você nao sabe o quer? Falei que sim, sei exatamente o que eu quero, só acho que não existe um caminho específico para chegar aonde eu quero, que é ser feliz e viver um relacionamento sadio. "O que é um relacionamento sadio"? Expliquei que é um relacionamento onde as duas pessoas se gostem como homem e mulher e também como amigos, parceiros. Onde não rolem competições e um saiba respeitar o outro. Não precisa gostar de tudo na outra pessoa, mas tem de saber respeitar. Perguntou se acredito em amor à 1a vista. Respondi que acredito até em Bruxas... Ele riu e falou que sou muito rápida no raciocínio. Será que isso é um elogio? Insistiu na pergunta e falei : acredito em paixão à 1a vista, amor não. Amor se constrói, e vai aparecendo aos poucos.
Sei lá se eu penso isso mesmo, mas é mais ou menos isso. Ou não, como diria Caetano.
Ele me achou bonita. Ufa! Quando falou a 1a vez, pensei que era só pra me agradar. Mas falou outras vezes. Acabei acreditando. Ele não tem cara de mentiroso.
E por acaso mentiroso tem cara? Homem fala isso porque sabe que a gente adora ouvir. Mas que é uma delícia quando a gente acredita, isso é.
Só que teve uma hora que pedi pra ele parar de me elogiar: eu ia acabar achando exagero. Adoro me jogar pra baixo, né? Mas ele já sabia disso, pois um dia me perguntou quantos quilos eu pesava e eu perdi a fala. Depois expliquei que é uma grosseria fazer essa pergunta a uma mulher. Ele sacou minha neurose com o peso. Por um lado isso foi até bom, pois acho q foi pra lá pensando e encontrar uma gordinha tamanho 44 bonita. Encontrou uma gordinha tamanho 40 charmosinha."
Vem cá, cadê a originalidade da narrativa? Estava indo tão bem até agora. Cadê a novidade neste trecho? Qual mulher não é encanada com peso? Qual mulher não precisa perder pelo menos 3 kg? "Pelo menos", viu? Eu disse pelo menos. No meu caso, são vários 3kg. E que ninguém venha me dizer que é exagero, pois tenho espelho em casa.
Terminamos de jantar lá pela 1:30 e ele me levou em casa. Não rolou beijo mas acho que ele gostou de mim.
Tá aqui uma coisa que me deu inveja: eu adoraria sair com um cara que não tentasse me beijar depois de 30 min de conversa. A-D-O-R-A-R-I-A! Tenho pavor dessa mania que os caras têm : ou deixam bem claro que não se interessaram nem um pouquinho por mim (não sabem disfarçar e ficam olhando no relógio) ou então, no meio de um assunto, vem com aquela melação de beijar. Nem sempre tem clima e eu perco o interesse, afinal, sei que depois do terceiro beijo praticamente vou precisar chamar a polícia para me socorrer. Sim, depois do terceiro ou quarto beijo o cara vira uma espécie que parece um cruzamento de polvo com o boneco do posto. É um tal de várias mãos descontroladas...
Assim que tiver novidades, te aviso. Aliás, se houver novidades, né? Porque algo me diz que esse cara é invenção da minha cabeça. Preciso parar de sonhar com meu Príncipe.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

TRILHA SONORA DO MOMENTO

Especial atenção ao trecho: EM CIMA DESSAS RODAS TAMBÉM BATE UM CORAÇÃO.
Simples assim.

video

EU AMO O MAR. E VOCÊ?

Uma de minhas grandes paixões é o mar. Adoro mergulhar ou ''apenas" contemplá-lo.
Não sou uma pessoa muito chegada à questões ambientais, embora utilize a água com muita responsabilidade. Bem, não sou nenhuma ecologista de plantão, mas sinto uma dor no peito quando vejo sacolas plásticas ou outro tipo de lixo jogado no mar. Por isso, qualquer atitude para preservá-lo, tem uma importância ímpar.
Meu cunhado Clério é tesoureiro do INSTITUTO MAR ADENTRO, que trabalha para, entre outras ações, produzir e divulgar o conhecimento sobre os ecossistemas aquáticos; estimular o envolvimento das pessoas com as medidas de conservação ambiental (envolvimento e conhecimento levam as pessoas a respeitar e por em prática ações, às vezes simples, de conservação.
Agora o Instituto lançou uma revista eletrônica, a InForMar, visando difundir o conhecimento científico sobre o mundo marinho para o grande público. Como já falei, é através do acesso à informação que se inicia o caminho para uma mudança de atitude das pessoas.

Acesse o site, leia a revista, se deslumbre com as fotos (se você também acha o mar lindo visto da superfície, certamente vai amá-lo ainda mais conhecendo as coisas maravilhosas que estão "lá em baixo").


MINHA LUTA TAMBÉM CONTINUA



Depois de um período composto de férias seguido de recomendação médica, acompanhado por preguiça no mais alto grau, reabri matrícula na academia. Estou de volta à malhação.

domingo, 17 de maio de 2009

VOTE!

O blog foi indicado para participar do Top Blog Prêmio , que é um prêmio de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar, mediante a votação popular e acadêmica (Júri acadêmico), os Blogs Brasileiros mais populares.
A expectativa é que 3 milhões de blogs participem fazendo campanhas para divulgar e disputar o voto dos leitores de blogs (VOCÊS, os eleitores), população estimada em 28 milhões de internautas. Além da divulgação será realizada campanha institucional sobre o Prêmio em mídias on-line e off-line (TV, Rádio, Jornais e Revistas) com abrangência em todo o território nacional.
O "Aquilo que não falei" está inscrito na categoria "Variedades" e eu adoraria contar com seu voto. Acho que é uma maneira legal de divulgar este cantinho aqui.
Pra votar basta clicar no selo do Prêmio, aqui ao lado.
Conto com seu voto.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

E A LUTA CONTINUA

Minha amiga disse que anda preocupada com a proximidade do Dia dos Namorados e por isso tomou uma decisão: vai fisgar alguém até o dia 11 de junho. Quer ganhar presente no dia 12 de qualquer jeito.
Pra isso ela montou uma estratégia que parece até o War: cercar por todos os lados as fronteiras e dominar um país, ganhar um país. Acho que era esse o objetivo do War, né? Sou péssima estrategista.
Bem, ela tem saído de 5a-feira a domingo. E quando fica em casa, se conecta e só Deus sabe o tanto de cadastro em site de relacionamento que ela tem. Outro dia achou um amigo de um amigo o maior gatinho, através do Orkut. Não sossegou enquanto não conseguiu falar com o rapazinho por msn.
Conversa vai, conversa vem e decidiram se conhecer. Mas como era a 1a vez que ia conhecer alguém cujos primeiros contatos eram on line, ela achou melhor me falar sobre o cara e também aonde iriam.
Perfil do pretendente. Devo adiantar que não consigo ser imparcial e dei meus pitacos. É que tem umas coisas que me fazem tirar conclusões (preconceito é o nome disso?) mas geralmente eu não erro. Vamos lá: o cara tem 39 anos e NUNCA namorou . Está desempregado (é engenheiro e trabalhava algum tempo fazendo freelas como consultor. FREELA. Um nome bonito pra "bico", né?) e no momento está trabalhando como autônomo. Continua fazendo bico, certo? Ok, a situação do país tá grave e não é todo mundo que tem um emprego pra chamar de seu. Só que toda vez que minha amiga falava com ele, a criatura tava chegando da praia ou da oficina (tem moto). Acendeu a luzinha vermelha: 39 anos na lata e nunca namorou? Deve ter "pobrema". E também parece ser metido a garotão: praia em plena dia de semana? O dia todo?
Marcaram de se encontrar e ele sugeriu um barzinho perto da casa dela. Provavelmente não tava a fim de ter trabalho de levá-la pra casa, caso não rolasse interesse.
Sendo fiela às palavras dela, havia anos que minha querida amiga não conversava com alguém com idades mental e cronológica tão inversamente proporcionais. Garotão da zona sul de 18 anos é intelectual perto da criatura. Falou sobre moto, sobre acidente de moto, sobre como sempre foi a ovelha negra da família (o irmão é médico, assim como o pai. A irmã é uma publicitária de sucesso). Pelo que entendi, vive de mesadinha da mãe. Mora no Leblon num apartamento "da família".
A cada 5 minutos perguntava se ela estava nervosa, se estava tímida. E uma curiosidade: sempre que perguntava alguma coisa sobre ela (tipo, já foi casada?), ela respondia e ele "Na época você tinha o cabelo com esse corte?". Perguntava outra coisa e "e seu cabelo, estava de que cor?". Até que disse que ela deveria ficar linda de cabelos longos e com reflexos loiros. Ou seja: ela ficaria linda se fosse TOTALMENTE diferente do é agora, né?
Quando ela me falou isso, fui honesta: muito me agrada saber que um cara com QI de ostra não se interessou por você.
Depois ela me mostrou uma foto da criatura e entendi um pouco as perguntas sobre cabelo. Deve ser algum tipo de recalque: ele é careca.
Ah! Ela também me contou que enquanto combinavam a qual bar iriam, ele falou "tem de ser um que aceite cartão. To meio quebrado". Gente, O-D-E-I-O esses comentários. Pra mim é o equivalente a dizer "estou com flatulência". Po! Tá duro? Sugere de cara um lugar que seja barato ou pesquisa antes se lá aceita cartão. Não precisa dizer o motivo.
O encontro durou pouco tempo: de 9:30 às 11:00h. Ela não aguentava mais aquele papo e foi ao banheiro. De lá, me ligou pedindo socorro. Pediu que eu ligasse para o celular dela em 10 minutos. Boa amiga que sou, obedeci.
Ela atendeu e começou a falar, dramática: mas o que houve? E você, como está? Não fica assim. Vou pra aí agora. Vou, sim. Você não tá bem, não pode ficar sozinha.
Desligou, disse que era uma amiga que acabara de terminar um noivado e que ela tinha de ir lá dar uma força.
O garotão pediu a conta e a acompanhou até em casa. Não foi surpresa alguma a criatura não ter sido educada e falar algo do tipo "adorei te conhecer". 2 beijinhos e tchau.
Pelo que ela falou, não ia rolar beijo nem na base da porrada porque não rolou a menor atração, mas não custa um agradinho,né? Os dois conversaram amenidades por msn, não custa fingir que não foi uma decepção. Concordo com ela.
Depois do encontro, o cara não falou nem "oi" com ela no msn. Falta de educação é o fim do mundo. Falei que ela tinha o prazo de 1 semana pra ele falar pelo menos: olá, tudo bem? Não falou e ela bloqueou o mal-educado.
Ontem ela me disse que foi desastroso esse encontro mas hoje vai sair com outro que conheceu pela internet. Perguntei "e aí?" e a resposta foi : A LUTA CONTINUA, COMPANHEIRA!

FOFURICES

Recebo sempre comentários carinhosos sobre o que escrevo por aqui. Tem uns que me emocionam, outros e fazem rir, mas todos me fazem ver como os laços criados virtualmente são fortes.
Prova disso foi esse que recebi ontem, num texto escrito há mais de 1 mês.
Agora me diz: é ou não uma fofura alguém se preocupar comigo a ponto de me mandar uma simpatia pra arrumar logo um amor.
Ainda mais faltando menos de 1 mês para o Dia dos Namorados.

ORAÇÃO DA AMARRAÇÃO PARA AMARRAR ALGUEM
(SIMPATIA INFALIVEL POREM NAO SE PODE VOLTAR ATRAS).

PELAS FORÇAS DO TROVÃO QUE A MINHA IMAGEM ENTRE EM SEU CORAÇÃO PARA QUE NUNCA MAIS ESTE DIGA NÃO.
FAZEI QUE (diga o nome do/ da pretendente) SINTA UMA REAÇÃO POR MIM.
Ó GRANDE UNIVERSO TRAZEI PARA MIM (diga o nome) ASSIM COMO O GALO CANTA,
O BURRO RINCHA, O SINO TOCA,
A CABRA BERRA, ASSIM TU (diga o nome) HÁS DE ANDAR ATRAS DE MIM,
ASSIM COMO O SOL APARECE E A CHUVA CAI,
FAZEI Q(diga o nome) SEJA DOMINADO POR MIM , PRESO DEBAIXO DO MEU PÉ ESQUERDO.
COM DOIS OLHOS TE VEJO E COM TRES TE PRENDO COM MEU ANJO DA GUARDA. PEÇO QUE (diga o nome) SINTA MINHA FALTA, ANDE ATRAS DE MIM COMO UMA COBRA RASTEJANTE, QUE ME AME LOUCAMENTE E QUE SINTA DESEJOS SO POR MIM. QUE NAO CONSIGA OLHAR COM DESEJOS PARA NENHUMA OUTRA MULHER QUE NAO SEJA EU, QUE ATENDA TODAS AS MINHAS VONTADES, QUE NUNCA ME FAÇA SOFRER, QUE DURMA E ACORDE PENSANDO EM MIM E QUE SEMPRE ME TENHA EM SEUS PENSAMENTOS E QUE NAO CONSIGA VIVER SEM MIM.
E QUE SEUS PENSAMENTOS E DESEJOS SEJAM SEMPRE VOLTADOS PARA MIM , QUE ELE SEJA CARINHOSO E ROMANTICO COMIGO,
QUE ASSIM SEJA.
(diga o nome) VAI VIR ATRAS DE MIM, RASTEJANDO HUMILDE E MANSO PARA QUE POSSAMOS TER BOM CONVIVIO E ASSIM SERMOS FELIZES. PEÇO AO INFINITO PODER DO UNIVERSO QUE O MEU AMOR ME PROCURE AINDA HOJE, PEÇO ISTO AO PODER DO TROVÃO QUE LEVE AGORA A MINHA IMAGEM PARA DENTRO DO SEU CORAÇÃO PARA QUE O MEU AMOR SINTA UMA ENORME EMOÇÃO AO SE LEMBRAR DE MIM. QUE PASSE POR UMA TRANSFORMAÇÃO E QUE POSSAMOS JUNTOS TER UMA COMUNHÃO E QUE O MEU AMOR SINTA UM DESEJO POR MIM TÃO FORTE COMO UM LEÃO.

QUANDO ACABAR DE LER PUBLIQUE ESTA ORAÇÃO E TERAS UMA LINDA SURPRESA.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Hoje, 13 de Maio é dia de Nossa Senhora de Fátima e já pela manhã fiz uma oração em frente à imagem que tenho em meu oratório (e que veio direto do Santuário, presente de meus primos queridos) pedindo a Ela saúde e harmonia para meus familiares e para cada um de vocês, que tem um lugar especial no meu coração.




Oratório que protege minha casa



Imagem que ganhei de presente da Gab e o Carlos



Imagem do Santuário de Fátima


Eu, agradecendo por tantas graças e vitórias alcançadas.





Abaixo tem a história das aparições da Virgem. É uma história bem interessante e, em 2006, quando visitei o Santuário, fui ao museu de cera onde cada um das cenas é descrita. Depois assisti uma missa (foi exatamente num dia 13) muito especial. É incrível a energia do local. Impossível não crer que há uma força maior nos protegendo.



Oração a Nossa Senhora de Fátima

Santíssima Virgem, que na Cova da Iria vos dignastes aparecer a três humildes pastorinhos e lhes revelastes os tesouros de graças contidos na reza do Terço, incuti profundamente em nossa alma o devido apreço em que devemos ter por esta devoção, para Vós tão querida, a fim de que, meditando os mistérios da nossa Redenção, aproveitemos de seus preciosos frutos e alcancemos as graças... Que vos pedimos nesta devoção, se forem para maior glória de Deus, honra vossa e salvação de nossas almas.

Amém.





A 1a.APARIÇÃO

No dia 13 de Maio de 1917, numa pequena região de Portugal chamada Fátima, Nossa Senhora apareceu pela 1a.vez para três pastorinhos: Lúcia, que acabara de completar 10 anos; Francisco,que ia completar 9; e Jacinta, a menor, tinha pouco mais de 7 anos.

Por algum misterioso desígnio de Deus, as três crianças foram privilegiadas, mas desigualmente: Francisco não A ouvia; Jacinta A via e ouvia, mas não lhe falava e Lúcia via e ouvia a Santíssima Virgem, e também falava com ela.

Os pastorinhos estavam, naquele dia 13, brincando de construir uma casinha de pedras em redor de uma moita quando, de repente, brilhou uma luz muito intensa.Num primeiro momento pensaram que tinha sido um relâmpago, mas pouco depois avistaram, sobre uma azinheira, "uma Senhora, vestida toda de branco, mais brilhante que o Sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do Sol mais ardente".As crianças, surpreendidas, pararam bem perto da Senhora, dentro da luz que a envolvia. Nossa Senhora então deu início a seguinte conversação com Lúcia (resumo):

- Não tenhais medo. Eu não vos faço mal.

- De onde é Vossemecê?

- Sou do Céu.

- E que é que Vossemecê quer?

- Vim para vos pedir que venhais aqui seis meses seguidos, no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Depois, voltarei ainda aqui uma sétima vez.

Nossa Senhora fez então um convite explícito aos pastorinhos:

- Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de súplica pela conversão dos pecadores?

- Sim, queremos.

- Ide, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto.

Nossa Senhora ainda acrescentou: "Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra". Depois, começou a Se elevar majestosamente pelos ares na direção do nascente, até que desapareceu.

A 2a.APARIÇÃO

No dia 13 de junho, as crianças não estavam sós: mais 50 pessoas haviam comparecido ao local, pois a pequena Jacinta não conseguira guardar o segredo que os três haviam combinado. A notícia da aparição se espalhara por parte da cidade.

Desta vez, foi Lúcia que principiou a falar:

- Vossemecê que me quer?

- Quero que venhais aqui no dia 13 do mês que vem, que rezeis o terço todos os dias, e que aprendais a ler. Depois direi o que quero.

- Queria pedir-lhe para nos levar para o Céu.

- Sim, a Jacinta e o Francisco, levo-os em breve. Mas tu ficas cá mais algum tempo. Jesus quer Servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação; e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o seu trono.

- Fico cá sozinha?

- Não, filha. E tu sofres muito? Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio, e o caminho que te conduzirá até Deus.

Nossa Senhora, como da primeira vez, elevou-se com majestosa serenidade e foi-se distanciando, rumo ao nascente.


A 3a.APARIÇAO


No dia 13 do mês seguinte, mais de 2 mil pessoas haviam comparecido à Cova da Iria. Os presentes notaram uma nuvenzinha de cor acinzentada pairando sobre a azinheira; notaram também que o sol se ofuscou e um vento fresco soprou, aliviando o calor daquele auge de verão. Novamente foi Lúcia que iniciou a conversação:

- Vossemecê que me quer?

- Quero que venham aqui no dia 13 do mês que vem, que continuem a rezar o Terço todos os dias, em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz do mundo e o fim da guerra, porque só Ela lhes poderá valer.

- Queria pedir-lhe para nos dizer Quem é; para fazer um milagre com que todos acreditem que Vossemecê nos aparece.

- Continuem a vir aqui, todos os meses. Em outubro direi Quem sou, o que quero, e farei um milagre que todos hão de ver para acreditar.

Lucia fez então alguns pedidos de graças e curas. Nossa Senhora respondeu que deviam rezar o Terço para alcançarem as graças durante o ano. Depois, prosseguiu:

- Sacrificai-vos pelos pecadores, e dizei muitas vezes, em especial sempre que fizerdes algum sacrifício: Ó Jesus, é por vosso amor, pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria. Deu-se então a visão do Inferno, descrita, anos depois, pela Irmã Lúcia. Esta visão constitui a primeira parte do Segredo de Fátima, revelada apenas em 1941, assim como a segunda parte a seguir:

Após a terrível visão do inferno, os três pastorinhos levantaram os olhos para Nossa Senhora, como que para pedir socorro, e Ela, com bondade e tristeza, prosseguiu:

- Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar. Mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá, de que vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. (...) .Em Portugal, se conservará sempre o Dogma de Fé.


Aqui se insere a terceira parte do Segredo de Fátima, revelada em 13 de maio de 2000.

- Isso não digais a ninguém. Ao Francisco sim, podes dizê-lo. Após uma pausa prosseguiu:

- Quando rezardes o terço, dizei depois de cada mistério: Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem.

- Vossemecê não me quer mais nada?

- Não. Hoje não te quero mais nada. E como das outras vezes, começou a se elevar com majestade na direção do nascente, até desaparecer por completo.


A 4a.APARIÇÃO

Os três pastorinhos foram sequestrados, na manhã do dia 13 de agosto, pelo administrador de Ourém, a cuja jurisdição pertencia Fátima. Ele achava que os segredos de Nossa Senhora se referiam a um acontecimento político que acabaria com a República, recém instalada em Portugal.Como eles nada revelaram do segredo - mesmo tendo sido deixados sem comida, presos juntamente com criminosos comuns e sofrido forte pressão -, o truculento administrador acabou por desistir do intento e devolveu os videntes a suas famílias. Mas com isso, eles tinham perdido a visita da Bela Senhora, que descera à cova de Iria, mas não os encontrara.Dois dias depois, entretanto, a Virgem novamente lhes apareceu,em um local chamado Valinhos.

Como das outras vezes, seguiu-se o diálogo:

- Que é que Vossemecê me quer?

- Quero que continueis a ir à Cova da Iria no dia 13; que continueis a rezar o Terço todos os dias. No último mês, farei o milagre para que todos acreditem.

- Que é que Vossemecê quer que se faça ao dinheiro que o povo deixa na Cova da Iria?

- Façam dois andores. Um, leva-o tu com a Jacinta e mais duas meninas, vestidas de branco; o outro, que leve o Francisco com mais três meninos. O dinheiro dos andores é para a festa de Nossa Senhora do Rosário; e o que sobrar é para a ajuda de uma capela, que hão de mandar fazer.

- Queria pedir-Lhe a cura de alguns doentes.

- Sim, alguns curarei durante o ano. Rezai, rezai muito; e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno, por não haver quem se sacrifique e peça por elas.Em seguida, como de costume, começou a se elevar e desapareceu na direção do nascente.

A 5a. APARIÇÃO


A 13 de setembro, já eram 15 ou 20 mil as pessoas presentes no local das aparições. A Virgem assim falou:

- Continuem a rezar o Terço, para alcançarem o fim da guerra. Em outubro virá também Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores e do Carmo, São José com o Menino Jesus, para abençoarem o mundo. Deus está contente com os vossos sacrifícios, mas não quer que durmais com a corda. Trazei-a só durante o dia.

- Têm-me pedido para Lhe pedir muitas coisas: a cura de alguns doentes, de um surdo-mudo.

- Sim, alguns curarei. Outros, não, em outubro farei o milagre para que todos acreditem.

Em seguida, começou a se elevar e desapareceu no firmamento.


A 6a. APARIÇÃO E O MILAGRE DO SOL

A multidão rezava o terço quando, à hora habitual, Nossa Senhora apareceu sobre a azinheira:

- Que é que Vossemecê me quer?

- Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra; que sou a Senhora do Rosário; que continuem sempre a rezar o Terço todos os dias. A guerra vai acabar, e os militares voltarão em breve para suas casas.

- Eu tinha muitas coisas para lhe pedir: se curava uns doentes e se convertia uns pecadores, etc.

-Uns sim, outros não. É preciso que se emendem; que peçam perdão dos seus pecados. Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor, que já está muito ofendido.

Nesse momento, abriu as mãos e fez com que elas se refletissem no Sol, e começou a Se elevar, desaparecendo no firmamento. Enquanto Se elevava, o reflexo de sua própria luz se projetava no Sol. Os pastorinhos então viram, ao lado do Sol, o Menino Jesus com São José e Nossa Senhora. São José e o Menino traçavam com a mão gestos em forma de cruz, parecendo abençoar o mundo.Desaparecida esta visão, Lúcia viu Nosso Senhor a caminho do Calvário e Nossa Senhora das Dores. Ainda uma vez Nosso Senhor traçou com a mão um sinal da Cruz, abençoando a multidão. Por fim aos olhos de Lúcia apareceu Nossa Senhora do Carmo com o Menino Jesus ao colo, com aspecto soberano e glorioso. As três visões recordaram, assim, os Mistérios gososos, os dolorosos e os gloriosos do Santo Rosário.

Enquanto se passavam essas cenas, a multidão espantada assistiu ao grande milagre prometido pela Virgem para que todos cressem. No momento em que Ela se elevava da azinheira e rumava para o nascente, o Sol apareceu por entre as nuvens, como um grande disco prateado, brilhando com fulgor fora do comum, mas sem cegar a vista. E logo começou a girar rapidamente, de modo vertiginoso. Depois parou algum tempo e recomeçou a girar velozmente sobre si mesmo, à maneira de uma imensa bola de fogo. Seus bordos tornaram-se, a certa altura, avermelhados e o Astro-Rei espalhou pelo céu chamas de fogo num redemoinho espantoso. A luz dessas chamas se refletia nos rostos dos assistentes, nas árvores, nos objetos todos, os quais tomavam cores e tons muito diversos, esverdeados, azulados avermelhados, alaranjados etc.

Era imensa a multidão que acorrera à Cova da Iria: 50 a 70 mil pessoas. A maior parte chegara na véspera e ali passara a noite. Chovia torrencialmente e o solo se transformara num imenso lodaçal.

Três vezes o Sol, girando loucamente diante dos olhos de todos, se precipitou em ziguezague sobre a terra, para pavor da multidão que, aterrorizada, pedia a Deus perdão por seus pecados e misericórdia.

Não se tratou, como mais tarde imaginaram pessoas sem fé, de um fenômeno de sugestão ou excitação coletiva, porque foi visto a até 40 km de distância, por muitas pessoas que estavam fora do local da aparições e portanto fora da área de influência de uma pretensa sugestão ou excitação.

Mais um pormenor espantoso notado por muitos: as roupas, que se encontravam encharcadas pela chuva no início do fenômeno, haviam secado prodigiosamente minutos depois.

domingo, 10 de maio de 2009

Mãe

"MÃE NÃO TEM LIMITE, É TEMPO SEM HORA"
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE (claro, né?)

sexta-feira, 8 de maio de 2009

SOBRE SER MÃE E TER FILHOS

Eu não tenho filhos. Optei por não ser mãe há alguns anos e não sei explicar muito bem o motivo, afinal, eu amo crianças e sou muito ligada à família.
Amigos me dizem "é porque você não conheceu o homem da sua vida" ou "ainda não chegou sua hora, quando o relógio biológio 'bater' você muda de ideia", Há também os que praticamente me acusam de ser de uma raça egoísta dizendo "como não? toda mulher tem de ser mãe!". Dentre tantas teorias, conselhos e elocubrações, a única verdade é EU NÃO TENHO FILHOS. Mas sou uma ótima mãe pra quem precisa: amigos, colegas de trabalho e, claro, sobrinhos. Ou seja, não sou um monstro egoísta que coloca a humanidade em risco de extinção só porque não vou dar ao mundo um novo habitante, que carregará meu código genético. Nada disso! Eu não sou monstro, eu sou uma fofa, acredite.
Fofa e sensível. Fofa, sensível e com uma memória fantástica: ano passado, na edição de Maio da Marie Claire, li um texto da querida Leila Ferreira sobre as "não mães". Sabe quando parece que foi você quem escreveu aquilo? Todas as situações já haviam acontecido comigo.
Essa semana, a Lisa, que também não é mãe e também é uma fofa, postou o tal texto "E quem não é mãe?" e eu reli (pela milésima vez, pois guardei a revista só por causa dele) demoradamente, pensando em cada um dos presentes que eu não ganhei no Dia das Mães, em cada uma das vezes que praticamente tive de me desculpar por evitar que meus saudáveis óvulos se encontre com algum espermatozóide irresistível...
Sobretudo, pensei em como eu amo e admiro a minha mãe. Também as mães dos primos e amigos. Qualquer mãe merece admiração porque cuidar de filho é coisa pra cabra-macho.
Eu não tenho filhos, mas tenho a exata noção da responsabilidade que vem contida nessa palavra. Eu tenho a exata noção do amor que une uma mãe a um filho.
Certamente aprendi isso com minha mãe, porque eita mulher pra amar as filhas, viu? Eita mulher pra saber ensinar com exemplos!
Minha mãe me ensinou a ser uma "Pessoa-Mãe", que é aquela que dá colo a quem precisa, que fala a palavra certa e que não faz distinção entre filho biológico ou adotivo.
Por isso no próximo Domingo não vou me sentir "deslocada": eu não tenho filhos, mas eu sei que sou uma ótima mãe.
Quem duvidar é só ler o texto da Leila e perguntar pra minha irmã.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

HOJE


Liv,

há 3 anos você chegou e trouxe ainda mais felicidade para nossa família.
Com você eu tive a certeza de que há limites para várias coisas, exceto para amar.
Meu coração parecia completo de amor verdadeiro, mas você coube diretinho nele. Você mora nele muito antes de nascer e eu sou muito, muito feliz cada vez que você me chama de "Tia Dinda" ou então vem correndo e abraça minhas pernas. Ah! Quando você me acorda, fazendo carinho no meu rosto e deita na cama, bem juntinho de mim, eu tenho vontade que o mundo pare.
Você é meu bebê, meu passarinho, você é "o amor que a vida me deu de presente", é muito mais do que eu consigo dizer. Eu só sei sentir: amor incondicional. Simples assim.
Minha sobrinha, que Papai do Céu te dê um mundo de alegrias, um futuro feliz e muita, muita saúde.
Você sabe como eu te amo,né? "PRA SEMPRE E MAIS UM DIA".
Sábado eu vou aí te encontrar e beijá-la muito, morder seu pezinho e contar muitas histórias pra você, Princesa Liv.

Te amo desde o primeiro minuto que vi aquele rostinho cor de rosa e olhos puxados.

Sua sempre apaixonada Tia Dinda,

Aline

quarta-feira, 6 de maio de 2009

QUANTO CUSTA UM SONHO?

Eu, que adoro realizar meus sonhos e também ver meus amigos realizarem os dele, encontrei este poeminha da Elisa Lucinda e gamei:

Quanto custa um sonho?
Alguma coisa ele sempre custa
muitas vezes muitas coisas ele custa
outras vezes outros sonhos ele custa
Não importam o percalços, os sacrifícios os espinhos
os enredos.
Uma vez vivido
o sonho está sempre num ótimo preço!

domingo, 3 de maio de 2009

PARABÉNS À NAÇÃO RUBRO-NEGRA



FLAMENGO : TRI-CAMPEÃO CARIOCA